O que é DEP?

(Diferença Esperada na Progênie)

Uma DEP é uma previsão da capacidade de transmissão de características de um animal, ou em outras palavras, da capacidade de um animal transmitir para sua descendência genes que afetarão o desempenho desta descendência em uma determinada característica. Diferenças esperadas de progênie são usadas para comparar animais, dentro de uma raça, quanto ao desempenho de suas futuras progênies.

Por exemplo, compare um touro A com uma DEP de +10Kg e um touro B com uma DEP de -2Kg relativas ao peso de desmama. A diferença entre as DEPs dos dois touros (10-(-2)=12) significa que, se estes dois touros forem acasalados com um grande número de vacas geneticamente parecidas e se os bezerros resultantes forem criados sob as mesmas condições ambientais e de manejo, a diferença esperada na performance média dos dois grupos de bezerros seria de 12 Kg, com os bezerros do touro “A” sendo mais pesados.

A DEP para leite é expressa em quilos de bezerro desmamado e prevê a habilidade de um touro transmitir gens de leite para suas filhas, o que no final afeta o peso dos bezerros de suas filhas. Por exemplo, se a diferença entre as DEPs de leite de dois touros for de 8Kg, um criador usando os dois touros pode esperar uma diferença média de 8 Kg entre os pesos de desmama dos netos ( filhos das filhas) dos 2 touros, devido ao leite produzido pelas filhas dos touros.

Isto assume que os dois touros e suas filhas foram acasalados respectivamente à matrizes e reprodutores geneticamente similares e que os dois grupos de netos foram criados sob as mesmas condições ambientais.

 

Comparando DEPs 

Alguns fatores-chaves fazem com que seja possível comparar, quanto a uma determinada característica, touros dentro de uma raça. O primeiro requisito é que performance e pedigree sejam controlados pelo criador e enviados para a associação de criadores. O segundo fator-chave é que os dados de desempenho enviados para a associação devem conter informações que permitam o agrupamento dos registro de performance de bezerros e vacas em grupos de contemporâneos. Um grupo de contemporâneos é um conjunto de animais do mesmo sexo que tiveram manejo semelhante na mesma estação do ano em determinado ano. A razão pela qual a formação desses grupos é importante é porque as diferenças entre animais que foram tratados ou criados de maneira semelhante fornecem informações puras, não contaminadas, sobre as verdadeiras diferenças genéticas entre os animais. Isto quer dizer que se acasalarmos dois touros com vacas geneticamente similares e criar metade dos bezerros de cada touro juntos em grupos contemporâneos em Ontário ( Canadá) e na Geórgia (E.U.A.), as diferenças esperadas entre os bezerros dos dois reprodutores seriam as mesmas nos dois ambientes.

Para visualizar isto, pensemos em um grande número de produtos de dois garanhões. Se todos os produtos dos dois cavalos fossem colocados em uma pista de corrida sem vento contra e depois se corressem um segunda vez com um vento contra de 80 Km/h, quais seriam os resultados esperados? Esperaríamos que se os produtos do garanhão que tivesse gens para maior velocidade fossem 30 segundos mais rápidos na primeira corrida, também seriam 30 segundos mais rápidos na segunda corrida, apesar do tempo médio para todos os corredores ser menor na primeira corrida do que na segunda. Semelhantemente, os pesos médios de desmama dos bezerros criados em Ontário podem ser maiores do que os dos bezerros criados na Geórgia, mas esperaríamos que as diferenças médias entre os bezerros dos dois touros fossem iguais nos dois ambientes.

O terceiro fator chave que permite a previsão de DEPs de uma raça dentro e fora de uma país é o uso em larga escala de inseminação artificial, a qual fornece conexões genéticas entre grupos de contemporâneos e rebanhos, através do uso de reprodutores comuns. A Figura 1 ilustra como o uso de reprodutores comuns fornece relações entre dados para permitir que reprodutores sejam corretamente comparados entre-ambientes diferentes.

Se dados de performance de bezerros criados no grupo de contemporâneos 1 forem fornecidos, a previsão das diferenças genéticas diretas entre os touros A, B, e C seria possível porque todos eles tem progênie no mesmo grupo de contemporâneos, e, similarmente, a informação de desempenho fornecida sobre o grupo de contemporâneos 2 permite a previsão direta das diferenças genéticas entre os reprodutores A, B, D, e F. É também possível prever as diferenças genéticas do touro C relativamente ao touro D e F porque estes 3 touros têm comparação direta com os touros A e B. Os touros de A a F na Figura 1 formam um população de touros conectados ou relacionados para a qual é possível prever DEPs, as quais podem ser usadas para “ranquear”os reprodutores.

No entanto, não seria possível ranquear reprodutores de G a J comparando-os com reprodutores de A a F porque não há relações entre os dois grupos de reprodutores.

 

Podem as DEPs ser usadas para prever a performance fenotípica real das crias de um touro?

Diferenças esperadas de progênie só podem ser usadas para prever as diferenças esperadas entre as futuras progênies de dois animais e não podem ser usadas para prever a performance em si. Se dois touros diferem em DEP de peso de desmama por 5 Kgs, então a diferença esperada entre os pesos médios de desmama dos dois touros seria 5 Kg, se todos os outros fatores que pudessem afetar os pesos dos bezerros fossem iguais. No entanto, como é impossível saber o tipo de vacas com as quais os touros seriam acasalados, ou o tipo de ambiente no qual os produtos seriam criados no futuro, o peso médio real dos grupos de bezerro poderia ser 350 e 355 Kg respectivamente, ou 225 e 230 Kg ou qualquer outra combinação de pesos.

 

O que os criadores podem fazer para assegurar a correta formação de grupos de contemporâneos?

Uma vez que grupos de contemporâneos corretamente formados são essenciais para a previsão precisa de valores genéticos, criadores devem prover a associação com informação completa e precisa sobre como as vacas e/ou bezerros foram manejados de maneira que os grupos de comtemporâneos possam ser corretamente formados. Um último ponto crítico: é importante que os criadores entreguem a associação arquivos de todos os bezerros de um grupo de contemporâneos. Apresentar apenas dados dos melhores bezerros reduz as verdadeiras diferenças dentro do grupo e faz com que os “melhores” animais e padreadores sejam sub-avaliados e que os “piores” animais e reprodutores sejam superestimados.

 

Que informaçao é fornecida por um Sumário de touros ou através da associação para ajudar nas decisões de seleção?

Uma distribuição de Dep’s é fornecida no Sumário de touros de maneira que o usuário possa determinar a magnitude da DEP que um reprodutor deve ter para ser colocado por exemplo no top 5% da raça para um determinada característica ( como peso de desmama). Tendências genéticas também estão disponíveis no Sumário. As tendências genéticas permitem que o usuário tenha acesso aos objetivos de seleção de toda a raça. Também permite ao criador examinar a DEP média da geração atual, isto é, de touros de um e dois anos que serão usados como reprodutores pela primeira vez. As DEPs dos animais nascidos nos últimos dois anos fornecem informação sobre onde está a raça hoje. Se a raça apresenta uma tendência genética positiva para determinada característica, é possível selecionar um touro jovem com uma DEP que seja acima da média da raça relativamente à média geral das Dep’s mas ainda abaixo da média dos touros jovens disponíveis. Há também um precisão ( “acurácia”) disponível para cada touro que tem uma DEP. Como as DEPs são previstas com quantidades variáveis de dados usando princípios estatísticos e genéticos, elas não podem ser previstas sem um certo grau de incerteza. O valor da acurácia também fornece uma idéia do risco envolvido no uso na DEP de um animal em particular. O valor da acurácia varia de 0 a 1, sendo que os valores próximos a 1 indicam que mais informação entrou no cálculo da DEP; portanto, DEPs com acurácia próxima a 1 são mais confiáveis.

 

É possivel para um criador manipular dados para artificialmente criar uma DEP alta?

O sistema de avaliação genética usa pedigree, informação sobre os indivíduos e sobre suas progênies para calcular as DEPs de cada animal da raça. Assim sendo, uma criador não pode influenciar as DEPs de um touro acasalando-o com as melhores ou piores matrizes de seu rebanho, porque as DEPs dos cruzamentos são levadas em conta nos procedimentos de avaliação. A principal causa para a má qualidade da estimativa de uma DEP é a formação incorreta do grupo de contemporâneos. Se bezerros que nasceram na mesma estação foram criados em pastagens de valores nutricionais muito diferentes ou se alguns bezerros foram escolhidos e criados para participar de exposições, o criador deve informar que os animais foram criados em grupos diferentes.